IDENTIDADE

Às vezes nem eu mesmo
Sei quem sou.
Às vezes sou
Ô meu queridinho”,
Às vezes sou
“moleque malcriado”.
Para mim
Tem vezes que eu sou rei,
Herói voador,
Caubói lutador,
Jogador campeão.
Às vezes sou pulga,
Sou mosca também ,
Que voa e se esconde
De medo e vergonha
Às vezes eu sou Hércules,
Sansão vencedor
Peito de aço,
Goleador!
Mas o que importa
O que pensam de mim?
Eu sou quem sou,
Sou assim,
Sou menino.

1- Segundo o poema, nem sempre um menino é o "queridinho”. Cite ocasiões ou situações em que crianças são “queridinhas”.

2- A frase: “Às vezes nem eu mesmo sei quem sou” revela:
( ) dúvida ( ) certeza ( ) precisão ( ) incerteza ( ) decisão ( ) hesitação

3- O que o menino pode ter feito para ser chamado do “moleque malcriado”? Marque (V) ou (F):
( ) quando desobedece os adultos.
( ) quando tem um excelente comportamento.
( ) quando fala palavrão
( ) quando incomoda os adultos
( ) quando não se comporta como os adultos desejam.

4- Assinale as alternativas corretas:
( ) Os meninos descobrem logo sua identidade.
( ) A busca da identidade é algo demorado e complexo.
( ) Às vezes as crianças se sentem eufóricas, vencedoras, às vezes se sentem deprimidas.
( ) Devemos levar sempre em conta as opiniões dos outros sobre nós.
( ) Não importa o que os outros pensam a nosso respeito, importa o que somos.

5- Quantos versos há no poema acima?

6 – No poema há rimas?Cite algumas.

7– Escreva que tipo de pronome são as palavras abaixo:
eu =
quem =
mim=
se =
meu =

8– Copie do poema dois substantivos próprios.

9– Copie do poema dois substantivos comuns.

0 comentários:

Postar um comentário