SAUDADES - POEMA / VANDERLEIA NASCIMENTO


SAUDADES


Tenho uma gaveta na cômoda
onde guardo minhas saudades.

Tenho uma saudade bem pequena
numa foto três por quatro
uma saudade menina
que tinha medo de retrato
e com a luz em suas retinas
fechava os olhos no ato.


Tenho saudades de todos os tipos
e de todas as partes.

Tenho saudades dos gritos
e saudades das artes
dos esconderijos
nas copas das árvores
saudades dos vaga-lumes nos vidros
e de como caia a tarde.

Tenho saudades de naturezas
simples e singelas
saudades bobas e belas
e saudades das borboletas
que amavam as margaridas
desenhadas no vidro da minha janela.

Abra sua gaveta!
De uma olhada nas saudades
e não tenha medo se uma delas
te agarrar e te levar a outra parte.

Chore ao lado dela
chore junto com ela
chore! porque ela já foi o seu melhor!
o seu momento mais lindo
e mesmo tendo ido
ainda é sol no teu sorriso.

Vanderleia Nascimento - Joinville - S.C

0 comentários:

Postar um comentário