TEXTO POÉTICO / INTERPRETAÇÃO


Poema de duas mãozinhas

''E aquelas mãozinhas,
tão leves,
tão brancas,
riscavam as paredes,
quebravam os bonecos,
armavam castelos de areia
na praia,
viviam as duas
qual João mais Maria.
Á boca da noite
o Cata-piolhos
rezava baixinho:
''Pelo sinal
da Santa Cruz
livre-nos Deus
Nosso Senhor''.
E aquelas mãozinhas
dormiam unidinhas
qual João mais Maria.
''Dedo-mindinho,
Sêo vizinho,
O Pai-de-todos,
Sêo Fura-bolos,
Cata-piolhos,
quede o toicinho?
- o gato comeu.''
Nas noites de lua
cheinhas de estrelas,
Sêo Fura-bolos
contava as estrelas...
O Pai-de-todos
cuidava dos outros:
nasciam berrugas
no Cata-piolhos.
E aquelas mãozinhas
viviam sujinhas
qual João mais Maria...
Um dia (que dia!)
O Dedo-mindinho
Feriu-se num espinho...
E à boca da noite
O Cata-piolhos deixou de rezar;
e João mais Maria, juntinhos,
ligados,
pararam em cruz cobertos de fitas
que nem dois bonecos
sem molas, quebrados...
Quem compra um boneco da loja de Deus?
(Jorge de Lima, Poesia completa, vol.1,pp.133-134.)

01 Nos versos iniciais do texto, a partícula tão expressa a noção de:
A) inferioridade;
B) igualdade;
C) intensidade;
D) anterioridade;
E) posterioridade.

02 As mãos a que o autor se refere estão sempre sujas porque:
A) rezam baixinho;
B) são muito brancas;
C) dormem unidas;
D) fazem travessuras;
E) contam estrelas.

03 A comparação entre as mãos e certas personagens infantis leva em consideração:
A) a cor;
B) o formato;
C) o tamanho;
D) a beleza;
E) a irrequietude.

04 De acordo com a superstição popular, nascem berrugas no cata-piolhos quando:
A) as mãos riscam as paredes;


B) o fura-bolos aponta as estrelas;
C) a noite está enluarada;
D) o céu se cobre de nuvens;
E) o dedo-mínimo é ferido.

05 Assinale a passagem que caracteriza determinada brincadeira infantil:
A) ''- o gato comeu'';
B) ''quebravam os bonecos'';
C) ''dormiam unidinhas'';
D) ''cuidava dos outros'';
E) ''feriu-se num espinho''.

06 Segundo o contexto, a expressão que dia!, colocada entre parênteses, revela o sentimento de:
A) alegria incontida;
B) dor dissimulada;
C) profunda tristeza;
D) fúria passageira;
E) amarga ironia.

07 A expressão popular quede equivale à pergunta:
A) por que é?
B) como é?
C) quando é?
D) onde está?
E) como está?

08 De acordo com o contexto, o emprego frequente de diminutivos realça, principalmente, a ideia de:
A) delicadeza;
B) pequenez;
C) harmonia;
D) compaixão;
E) ternura.

09 Indique o trecho em que a presença da morte se faz sentir de forma acentuada:
A) ''armavam castelos de areia'';
B) ''o Cata-piolhos deixou de rezar'';
C) ''E aquelas mãozinhas viviam sujinhas'';
D) ''viviam as duas qual João mais Maria'';
E) ''Sêo Fura-bolos contava as estrelas''.

10 A indagação final, contida no último verso, deixa claro que:
A) a vida humana é insubstituível;
B) as criaturas são como bonecos;
C) há outra vida depois da morte;
D) não se compram seres humanos;
E) a eternidade da alma está garantida.

GABARITO: 01-C | 02-D | 03-E | 04-B | 05-A | 06-C | 07-D | 08-E | 09-B | 10-A
ANÁLISE DE TEXTOS

0 comentários:

Postar um comentário